Livro – A história da Imigração do Brasil

Tendo adquiro uma consciência de sua heróica predestinação, voltando-se para outros países nos quais lançariam a força incomum do braço forte e do entusiasmo, características daquele povo; os imigrantes vieram e se estabeleceram no Brasil, ajudando a transformar em prodigiosa realidade esta terra até então incógnita.

 

E, hoje, quando foram alcançados novos espaços através de longas distâncias, penetrando continente adentro e são condensadas em riquezas as potencialidades brasileiras, as famílias de imigrantes aqui radicadas, são rendidos os pleitos de amizade e gratidão. Entre estas, acha-se a Família Manzatto, cuja preciosa herança de trabalho ora ressaltamos.

 

A História da Imigração no Brasil tem a honra de receber, em suas páginas, o nome de Antonio Manzatto, para figurar em nossas colunas.

 

 

Nascido em 8 de agosto de 1957, em Jundiaí, Estado de São Paulo, Antonio Manzatto é filho de Alcindo Manzatto e de Angelina Monarollo Manzatto, ambos nascidos em Jundiaí – São Paulo.

 

Os avós maternos e paternos de nosso homenageado são originários da Itália. Vieram para o Brasil no final do século XIX e início do século XX, e se instalaram em Jundiaí. São Paulo, onde já havia uma importante colônia italiana. Os avós paternos são originários da região de Vêneto, da cidade de Treviso: chamavam-se: Santo Manzatto e Olímpia Tostão Valério Manzatto. Os avós maternos chamavam-se José Monarollo e Fortunata Monarollo

 

Doutorado em Teologia pela Universidade Católica de Lovaina na Bélgica, Antonio Manzatto é Sacerdote da Arquidiocese de São Paulo e Professor de Teologia: Diretor da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção.

 

Em 1982 é ordenado sacerdote em São Paulo; desde então atuou como padre vigário em várias paróquias da Arquidiocese de São Paulo; em 1985 foi nomeado formador, acumulando suas funções pastorais com a formação de seminaristas: em 1989 é enviado à Europa, à Bélgica, para realizar seu doutorado em teologia, concluindo em 1993; durante sua estada na Bélgica, foi vigário da Paróquia de Virginal, em Ittre; regressou ao país em 1993, dedicando-se à pesquisa e ao ensino da teologia; continuou trabalhando em diferentes paróquias de São Paulo, e assessorando várias comunidades em cursos de formação. Foi vice-diretor e atualmente é diretor, desde 2002, na pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Em 2003 foi nomeado Cônego do Cabido Metropolitano de São Paulo; sendo convidado a participar como palestrante de vários congressos e simpósios no Brasil e no exterior. É professor de teologia na mesma Faculdade de Teologia; é professor convidado da Faculdade de Teologia da Universidade de Lovaina, Bélgica; vigário da Paróquia Santa Cruz, no Bairro de Itaberaba, em São Paulo.

 

De sua produção literária destacamos: “Teologia e Literatura”, São Paulo, Vozes, 1994. Autor também de vários artigos de teologia, publicados no Brasil e no exterior.

 

Tem como projetos futuros: Continuar a pesquisar e ensinar teologia; tem vários projetos de produção literária sobre teologia. A profissão de teólogo, para nosso biografado é trabalho de contemplação do mistério e de sua compreensão racional, indispensável à vivência da fé.

A grande determinação e contínuo trabalho levaram Antonio Manzatto a formar em seu íntimo, aquela base perseverante no desempenho de sua missão para como o próximo e, por estas várias razões. “A História da Imigração no Brasil” agradece e homenageia, neste capítulo de nossa história, a Família Manzatto e este seu representante de nossa pátria.

Anúncios

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

7 Respostas to “Livro – A história da Imigração do Brasil”

  1. Nelson Says:

    grandes informações… eita família importante esta nossa hem?

  2. Ana Maria Says:

    Parabéns Toninho, que bela homenagem.
    Ana Maria

  3. Toninho Says:

    Isso é que é família importante mesmo, né?
    Claro, é a nossa….
    Valeu, moçada…

  4. Marisergio Anilton Manzatto Says:

    Muito legal la Gran Famiglia.

    Sou Filho de Dionizio Manzatto, e neto de Sebastião Manzatto

  5. MARIA ANGELINA MANZATO Says:

    Gostaria de saber se também tenho ascendentes desta grande família, além dos meus de Jundiái. (Antonio Manzatto, Vitório Manzatto, Luisa Manzatto, Alberto Manzatto, Amélia Manzatto, Rosa Manzatto).
    Sou flha de João Antonio Manzatto e Silvina Teixeira Rodrigues da Silva.
    Meu avô se chamava Carlos Manzato e Minha avó Angelina Manzarotto e o meu bisavô se chavama Luigui (Luiz)Manzatto.

  6. jose antonio Says:

    olá sou jose antonio manzatto, meus parentes são da região de botucatu,vou iniciar uma perquisa pra ver onde os manzattos se c ruzam

  7. José Antônio Manzatto Says:

    Grande Família Manzatto
    Sou José Antônio Manzatto, meu pai Valter e meu vô Bruno , meu Bisavô Ângelo,,,, dai pra frente não sei mais nada….o Bisavô teve mais um filho…Lindolfo Manzatto(tóto) e muitas filhas, angelina, terezinha, luiza, luzia,terezinha…nesta linhagem….a familia manzatto ainda não morreu….o Lindolfo só teve filhas e o Bruno(meu avô) dois filhos meu pai valter e o Laurindo….sendo que meus irmãos todos tem filhas e eu o unico que tenho filho, o Giovani que se Deus quizer irá con tin uar a perpetuar nossa familia….gostaria de saber se alguem tem alguma informação sobre os acendentes acima do bisavô Angelo..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: