Onde estamos (final)

Claro que existem ou existiram milhares ou milhões de Manzatos (Manzattos, Mansatos, Mansattos) neste mundão de Deus. Claro que não vamos falar de todos que foram destaques em alguma parte do mundo. A idéia era mostrar alguns que se destacaram em algum setor e que tornaram o sobrenome mais importante. Até porque, todos são importantes dentro daquilo que se propõem a desenvolver. Estamos encerrando uma etapa internacional para, na semana que vem, mostrarmos alguns que têm nosso sobrenome com atuação no Brasil.

O texto abaixo foi traduzido pelo Toninho e mostra que Manzato também pratica esporte, porque esporte é saúde.

 

Daniel Manzato souhaite demeurer en Amérique du Nord

Daniel Manzato est présentement joueur autonome avec restrictions. Il ignore, pour l’instant, les plans des dirigeants des Hurricanes de la Caroline à son endroit. Peu importe ce qui surviendra avec cette organisation, le cerbère suisse a manifesté l’intérêt de poursuivre sa carrière en Amérique du Nord.

Cette saison, l’ancien gardien de but des Tigres de Victoriaville a défendu les couleurs des River Rats d’Albany. Il s’agissait de sa première campagne dans la Ligue américaine de hockey.

Il avoue qu’il aurait souhaité voir plus d’action. Il a agi comme auxiliaire à Justin Peters. Il a maintenu une fiche de 14 victoires et 10 défaites, avec une moyenne de buts alloués de 3,19 et un pourcentage d’arrêts de .898.

«Considérant notre position au classement, je suis plutôt satisfait d’avoir conservé une fiche gagnante. J’aurais cependant aimé jouer plus. Je retiens néanmoins plusieurs choses positives de la dernière saison», a commenté Manzato.

En attendant de savoir ce que l’avenir lui réserve, il a prolongé sa saison, alors qu’il agit comme troisième gardien de but des Suisses à l’actuel Championnat du monde de hockey.

Il s’agit de sa deuxième expérience à la classique mondiale. Il a aussi défendu les couleurs de son pays, en Russie. Cette fois, il a l’occasion de vivre l’aventure dans son pays natal.

Daniel Manzato deseja permanecer na América do Norte.

Daniel Manzato é atualmente um jogador “autônomo com restrições” (não tem clube). Ele ignora, no momento, os planos dos dirigentes do Hurricanes da Carolina a seu respeito. Pouco importa o que acontecerá com este time, o valente suiço manifestou interesse de prosseguir sua carreira na América do Norte.

Nesta temporada, o antigo goleiro dos Tigres de Victoriaville defendeu as cores dos Rivers Rats de Albany. Foi sua primeira campanha na Liga americana de hockey.

Ele confessa que desejaria ter tido mais ação. Trabalhou como auxiliar de Justin Peters. Teve uma ficha de 14 vitórias e 10 derrotas, com uma média de gols marcados de 3,19 e uma porcentagem de defesas de .898.

“Considerando nossa posição na classificação, estou satisfeito de conservar uma ficha vitoriosa. Gostaria no entanto de ter jogado mais. Mas guardo muitas coisas positivas da última temporada”, disse Manzato.

Esperando saber o que o futuro lhe reserva, ele prolongou a temporada jogando como terceiro goleiro dos Suiços no atual campeonato mundial de hockey.

Foi sua segunda experiência internacional. Ele também defendeu as cores de seu país na Russia. Agora ele tem a ocasião de viver esta aventura em seu país natal.

(descoberta e texto: Nelson Manzatto
traduções: Antônio Manzatto)

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: