Árvore genealógica

Em busca da raiz

Por Nelson Manzatto

O espaço destinado à história ou a levantamento de nomes é fundamental para criarmos um debate ou buscarmos ligações entre pessoas que têm o mesmo sobrenome. Não temos condições, ainda, de levantar graus de parentesco por aqui, até porque não sabemos de que galhos desta árvore, chamada genealógica, cada um saiu. O encontro, por exemplo, serviu para se descobrir algum parentesco. Encontramos primos de primeiro grau que nem sabíamos que existiam. Enfim, tudo serve para abrir contato, trocar endereços ou telefones. O encontro serviu para abrir portas para visitas e cafezinhos. Serviu para aproximar quem estava distante.

Mas voltemos aos descendentes de Franciscus Manzato, filho de Antonius Manzati. Antonius nasceu em 26 de maio de 1699. Franciscus nasceu em 15 de abril de 1743 e morreu em 21 de agosto de 1802. Tudo isso em Verona, na Itália. Esta história já foi contada aqui, mas vale falar dela de novo, para um simples comentário e análise: Vimos que Miguel chegou ao Brasil em 1887, no dia 27 de abril e tinha 44 anos. Nascido, portanto entre 1842 ou 1843. Aproximadamente 100 anos depois de Franciscus. Trineto? Tetraneto? Os questionamentos têm lógica, porque seu pai – também já citado aqui – Jacintho, pode ter nascido entre 1800 e 1810. Seria Jacintho neto de Franciscus? Ou sobrinhoneto?

Os filhos de Franciscus nasceram entre os anos de 1773 e 1793. Cada geração, portanto, tinha 30 anos.

As pesquisas feitas via internet provocam outros questionamentos: ao se criar árvores genealógicas, principalmente no site da igreja dos Mormons – a que apresenta maiores possibilidades de buscas dentro do próprio site – percebe-se que até o início de 1900, muitos Manzatos nasceram em Verona, mas nos anos de 1800 nasceram em Treviso. O que significa dois caminhos dentro da mesma árvore para se buscar a raiz da família. E é de Treviso que veio para o Brasil, Michele, que aqui ganhou o nome de Miguel e que era filho de Jacintho. Até agora, porém, não encontramos onde nasceu Jacintho: Treviso ou Verona?

Uma busca, sem dúvida, cheia de interrogações, mas que nos provoca a vontade de ir em frente. E descobrir novos caminhos da família. É hora de, quem tem alguma informação diferente ou nova nos ajudar. Estamos pesquisando, buscando, mas é importante termos certezas de origens.

Se Franciscus é ou não o primeiro, não temos certeza. Se ele era filho de Manzati, ainda hoje tem Manzato filho ou irmão de Manzati. Se conhecemos Manzatto irmão de Manzato, acabamos descobrindo Manzato casado em De Lucca em gerações diferentes. Duas famílias!

A pesquisa está aberta. Em busca da Itália, em busca da origem, em busca dos nomes que completam o espaço existente entre Franciscus e Jacintho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: